domingo, 3 de maio de 2009

Acantonamento – A partida da Bobadela

Se para os pais de escuteiros ou de catequisandos do Bairro da Fraternidade esta despedida é uma coisa que se tornou hábito na sua vida, para muitos pais da comunidade da Bobadela foi a primeira vez que viram os seus filhos ir embora. Só quem é pai sabe o que sentiu e gostava muito de ouvir um comentário ou dois, para que quem ainda não foi desta que deixou ir o seu filho esteja melhor preparado para a próxima vez.


5 comentários:

Ana disse...

Pela primeira vez deixei a minha filha ir. Não posso dizer que foi fácil. Pela primeira vez ela manifestou interesse e depois de muito pensar em família tomamos a decisão. A favor tínhamos as nossas (dos pais) próprias recordações da partilha e comunhão que se vive nestes momentos, e, que só é possível quando Algo mais forte nos une e nos faz irmãos.
Viver com os nossos pares momentos de intimidade e partilha de fé, reforça-nos torna-nos mais fortes.
Obrigada aos catequistas e a todos os participantes que tornaram este momento da vida dos nossos filhos possível! Já são para eles "Estrelas de Esperança". Ana

Pedro Caeiros disse...

Obrigado Ana por teres respondido a este apelo de partilha. Os blogues sem comentários ficam muito mais pobres. Mas com comentários como o teu ganham logo outro valor.
Muito obrigado mesmo.

Sandra João disse...

Tenho um filho que nunca trocou o futebol por nada até ouvir falar no acantonamento. Claro que fiquei radiante e comecei logo a tratar dos preparativos: mochilas, saco-cama, etc, não fosse ele desistir. Mas para minha surpresa quando chegou o dia da partida ele continuava com um grande entusiasmo mal dormiu, e eu também. Se por um lado estava contente com a decisão do meu filho, por outro eram 3 dias que ele iria partilhar com outras pessoas (e eu não estava). Surpreendente foi no sábado de manhã quando a Catequista me ligou a informar que o Guilherme tinha caido do beliche e tinha partido a cabeça, fiquei preocupada até ouvir a voz dele, confesso que pensei que se preocuparam em demasia.
Quero aproveitar para agradecer a todos os que organizaram e participaram no acantonamento porque o meu filho vem radiante-" Mãe gostei de tudo, ah... só não gostei muito de ter ido ao hospital".
Muito obrigada a todos
Sandra

magnolia disse...

Sandra devo dizer-lhe que ler o que escreveu me deixou verdadeiramente de lágrima no canto do olho! Este acantonamento foi muito rico! Em pessoas, na alegria de partilhar, do convívio e da força de cada um que se tornava a força de todos nós. E, por causa de força é que tenho de lhe dizer: deve ficar orgulhosa do Guilherme! Eu fui uma das catequistas que ouvi chamar e corri para o quarto e ele é um menino muito forte e corajoso! Esteve connosco sempre bem disposto, a ver fotografias do dia no computador enquanto esperávamos pela ambulância e nunca, nunca chorou, entrou em pânico ou chamou pela mãe ou pelo pai. Até se riu connosco! Foi um grande corajoso o nosso Guilherme e saber que apesar do acidente ele foi feliz e trouxe com ele tanta coisa boa só nos pode deixar a todos nós ainda mais felizes e concretizados com este nosso acantonamento:)

Um muito obrigada pela sua compreensão e pela sua partilha tão bonita!

Um beijinho da Isabel Freire [magnolia]
(catequista do 3ºano da Bobadela)

magnolia disse...

Queria também dizer à Ana que a Margarida foi também uma das nossas meninas corajosas, até porque no acantonamento era só meninos/meninas corajosos! Sentiu-se um pouco mal mas mal melhorou fez questão de acrescentar que estava um pouco triste de vir embora... Estas partilhas das crianças e jovens só nos fazem sentir realmente preenchidos e fazem-nos perceber que por muito cansaço que se acumule da semana de trabalho/estudo estes 3 dias sgnificaram não mais cansaço, mas uma fonte de energia e de alegria inesgotável que Jesus semeou e fez brotar neste grupo da Paróquia da Bobadela! Que Ele sempre nos acompanhe!

Isabel Freire [magnolia]

Enviar um comentário

Related Posts with Thumbnails